Plano de manejo: veja como elaborar sem erros!

  • Agronegócio

Ser um produtor agrícola é algo de grande importância social e econômica. Trabalhar com a terra, plantando e colhendo significa planejar e ver o processo acontecer do começo ao fim. Porém, conciliar o desenvolvimento da propriedade com os cuidados com o meio ambiente é um desafio constante.

É por razões como essas que o plano de manejo foi criado. Nessa etapa do processo produtivo, é elaborado um planejamento com ações úteis para que se consiga atingir o objetivo com os cuidados com o nosso planeta. Essa também é uma alternativa para se alinhar as demandas atuais que vão desde a exigência do consumidor até as mudanças climáticas.

Quer saber mais sobre as vantagens competitivas que essa ação oferece aos produtores rurais? Continue a leitura!


Aluguel de máquinas para o agronegócio!

Máquinas para plantio, colheita e transporte


O que é plano de manejo?

O plano de manejo se refere a um conjunto de ações relacionadas aos cuidados com o meio ambiente e com o plantio. Trata-se de um documento técnico, que tem validade perante o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza.

Explicando de uma maneira mais simples, esse tipo de documento deixa especificado quais são as ações a serem tomadas para que os recursos naturais sejam usados de maneira mais sustentável. Isso acontece principalmente nas áreas de Unidades de Conservação (UC). Os planos de ações elaborados têm estratégias como:

  • manejo de pragas;
  • controle fitossanitário;
  • recuperação do solo.

Tudo isso é pensado e elaborado por profissionais qualificados, que fazem uma análise das características geográficas. Dessa forma, tal documento é como se fosse um guia que pode ser utilizado para definir quais são as intervenções de seres humanos, que são necessárias, as permitidas e proibidas.

Para que ele serve?

Ele serve como aliado para que sejam obtidos os benefícios socioeconômicos, sem que a natureza seja prejudicada e propondo seguir as normas de preservação. As normas são do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), e a Lei Federal nº 9.985/2000 as rege. Os principais objetivos do plano de manejo são:

  • executar as normas da Unidade de Conservação;
  • proporcionar a integração das comunidades com as Unidades de Conservação;
  • determinar quais são os objetivos do manejo;
  • orientar as unidades de conservação.

Vale ainda salientar que todas as Unidades de Conservação, que são destinadas à proteção da biodiversidade, precisam elaborar e usar um plano de manejo.

Como ele funciona?

O documento técnico, do plano de manejo, precisa ser elaborado, levando em consideração as variadas zonas ambientais. As soluções a serem elaboradas precisam ser individuais para que as normas, os biomas e as convenções sejam valorizados. Isso, devido ao fato que, por exemplo, uma região de Santa Catarina não é igual a algum local da Bahia.

A análise da região deve ser feita de maneira minuciosa, para que possam ser entendidas as suas contextualizações e características. Vale ainda reforçar que cada Unidade de Conservação apresenta itens diferentes. Os profissionais que o elaboram devem ser multidisciplinares, para que todos os aspectos do local sejam avaliados. Entre essas pessoas podem estar:

  • os jornalistas;
  • biólogos;
  • advogados;
  • técnicos ambientais;
  • geógrafos;
  • engenheiros ambientais;
  • sociólogos.

Tais equipes, ficarão responsáveis por dar orientações e fazer a supervisão dos trabalhos realizados nas Unidades de Conservação.

Quais foram os objetivos quando foi lançado?

O plano de manejo, aqui no Brasil se tornou uma norma desde meados do ano de 2000. E isso tudo por meio de uma Lei Federal. No entanto, antes de ser publicada a normatização, no ano de 1979, ocorreu a elaboração e aplicação do documento técnico do manejo, sob o Decreto 84.017.

Esse documento regulamentou normas sobre os parques brasileiros. Ele ainda abordava sobre as especificações que o plano de manejo teria que seguir. No detalhamento estavam especificados os graus de intervenção, as determinações das zonas e como deveria funcionar o manejo ecológico.

Qual é a sua importância?

Toda e qualquer unidade de conservação deve ter um plano de manejo. Tal ação serve para que sejam cuidados os recursos advindos da natureza, que tem ficado cada dia, mais escassos.

Tendo em mãos esse documento, as ações podem ser tomadas, afinal, nenhuma atitude pode ser realizada nas Unidades de Conservação, se não estiverem previstas no plano de manejo. Por essa razão, o documento torna-se ainda mais importante.

Como elaborar o plano?

Para elaborar o plano de manejo de maneira correta, é preciso deixar a criação do documento a encargo de profissionais qualificados. Eles devem ter etapas previamente elaboradas. Veja abaixo alguns dos estágios dessa prática!

Informações

É fundamental constar informações sobre o tipo de vegetação predominante na área, descritas no plano de manejo. Destacar se a propriedade é privada ou pública. Anotar quais são as características geográficas e demais dados sobre o terreno em que a UC, será instalada. Todos esses dados são de grande valor e contribuem para dar um norte as ações que devem ser realizadas.

Descrição

É preciso descrever a propriedade como um todo, colocando no papel dados como:

  • estado em que está localizada a UC;
  • município;
  • quais são as formas de acesso, se é por mar, ar ou terra;
  • descrever os marcos limites.

Essas e outras descrições devem ser levadas em conta na hora de elaborar o plano de manejo, para que tudo saia conforme o planejado.

Inventário

No inventário são encontradas informações sobre a estrutura do local. A metodologia e a densidade também devem constar nessa descrição. Inclusive dados sobre o acompanhamento dos resultados e a capacidade de produção devem ser mencionadas.

Quais são os problemas de não fazer o plano de manejo?

Um dos maiores problemas é não estar agindo de acordo com as normas de preservação do meio ambiente. Isso faz com que as áreas verdes sejam ameaçadas e consequentemente, a vida de toda a população seja prejudicada. Fazendo o plano de manejo, a UC, agirá de acordo com a Lei n.º 9.985/2000, que estabelece o Sistema Nacional de Unidades de Conservação.

Então, agora que você já sabe do que se trata o plano de manejo, que tal elaborar o seu? Não deixe para depois o que pode ser feito agora. Agindo assim você contribuirá com os projetos sustentáveis e minimizará os impactos ambientais. Caso precise de alguma máquina ou equipamento agrícola em sua operação, conte com os equipamentos da Armac.

Gostou do conteúdo? Então aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais e conferir nossos demais artigos sobre o agronegócio nacional!

Gerar oportunidades e desenvolvimento para um mundo cada vez mais produtivo e sustentável