Projetos de engenharia de platô

Tempo de leitura: 5 min
  • Engenharia

A engenharia de platôs é fundamental para o desenvolvimento de projetos de construção em terrenos irregulares. Ao nivelar áreas elevadas, permite a criação de superfícies planas ideais para a construção de galpões logísticos, indústrias e outras infraestruturas.

Essa técnica não só otimiza o uso do espaço, mas também melhora a estabilidade estrutural, facilitando a logística e a segurança da construção.

Confira neste artigo, um pouco mais sobre os projetos de engenharia de platô, as máquinas e equipamentos mais adequados a esse trabalho e seus principais desafios.


Locação de Equipamentos – Alugue Online

O equipamento ideal para o seu projeto aqui


O que é um platô?

Um platô é uma área elevada com uma superfície relativamente plana, criada naturalmente por processos geológicos ou artificialmente por meio de técnicas de terraplenagem. Na engenharia, o objetivo é transformar terrenos acidentados em áreas planas e estáveis, adequadas para diversas construções.

A criação de platôs é essencial em projetos que exigem grandes áreas planas, como parques industriais e centros de distribuição.

Quais projetos se beneficiam da engenharia de platô?

Em geral, projetos que exijam grandes áreas planas se beneficiam significativamente da engenharia de platô. Estes incluem:

  • Galpões logísticos: A necessidade de vastos espaços para armazenamento e movimentação de mercadorias torna os platôs ideais para esses projetos. Além disso, galpões em platôs criam áreas niveladas para a instalação de racks, docas e demais infraestruturas de carga e descarga de caminhões;
  • Indústrias: Fábricas e plantas industriais requerem terrenos nivelados para a instalação de máquinas pesadas e facilitação de processos produtivos;
  • Centros de distribuição: A eficiência na movimentação de produtos é otimizada em superfícies planas, por aumentar e facilitar o uso de empilhadeiras e outros equipamentos de movimentação que carregam grandes toneladas em médias e largas distâncias;
  • Parques solares: A instalação de painéis solares em terrenos mais elevados e devidamente planos maximiza a captação de energia, aumentando a eficiência dos sistemas fotovoltaicos;
  • Áreas Residenciais: É possível criar planaltos artificiais para a construção de condomínios, casas e outros tipos de moradias em terrenos inclinados.

Quais máquinas são necessárias para esse tipo de obra?

A engenharia de platôs exige um maquinário robusto e especializado para realizar o nivelamento e a compactação do terreno de forma eficiente, duradoura e segura. As mais adequadas são:

  • Motoniveladoras: Essenciais para nivelar o terreno e criar superfícies planas. Ao mesmo passo que contribuem para a dispersão homogênea de brita e cascalho;
  • Tratores de esteira: Utilizados para destocamento e movimentação de grandes volumes de terra ao mesmo tempo que preparam o terreno;
  • Rolos compactadores: Garantem a compactação do solo, proporcionando uma base sólida e estável. Em casos em que haja risco para o operador, pode-se optar pelos mini rolos controlados à distância;
  • Escavadeiras: Cruciais para escavar e remover grandes quantidades de terra, bem como para a criação da base do platô;
  • Pás carregadeiras: Facilitam o carregamento e transporte de materiais no local da obra, trabalhando em conjunto com escavadeiras e caminhões basculantes;
  • Caminhões basculantes: Transportam o material escavado para outros locais ou o depositam no local da obra para a construção do platô;
  • Outros Equipamentos: Dependendo da complexidade da obra, outros equipamentos podem ser necessários, como perfuradoras, britadores e sistemas de drenagem.

3 desafios para projetos em platô

Como toda obra complexa, os projetos em platôs também trazem alguns desafios aos engenheiros e empreiteiras. Três deles precisam ser priorizados e enfrentados em quase todos os projetos. São:

  1. Gestão de drenagem: A criação de platôs pode alterar o fluxo natural de água, exigindo sistemas de drenagem adequados para evitar inundações e erosão do projeto, ou danos à região vizinha;
  2. Estabilidade do solo: É crucial garantir que o solo compactado mantenha sua estabilidade ao longo do tempo, especialmente em áreas propensas a deslizamentos ou erosão.
  3. Impacto ambiental: A movimentação de grandes volumes de terra pode ter impactos ambientais significativos, como a destruição de habitats naturais e a modificação da paisagem. Por isso, é importante evolver órgãos responsáveis por licenciamento ambiental.

Em suma, a engenharia de platôs é uma técnica poderosa e complexa que, quando bem aplicada, transforma terrenos desafiadores em áreas seguras e funcionais por muitos anos. Além disso, a construção em platô auxilia na eficiência das operações industriais e logísticas.

Gostou do conteúdo? Visite nossa categoria de engenharia no blog para mais assuntos. Mas se está em busca de um parceiro para seu projeto em platô ou infraestrutura geral, visite nosso portfólio e conheça nossas soluções!

Gerar oportunidades e desenvolvimento para um mundo cada vez mais produtivo e sustentável