Plano de resgate em altura: como fazer?

  • Segurança

O trabalho em altura é comum na construção civil, em pintura e reformas, independentemente de seu porte. Naturalmente, é um tipo de atividade que envolve riscos, visto que mesmo uma queda de pouco mais de um metro acima do chão pode ser bem perigosa. Por isso, as empresas devem montar um plano de resgate em altura.

Esse procedimento, quando feito corretamente, pode prevenir uma série de riscos e minimizar danos em caso de acidentes. Além de ser obrigatório, ele também traz mais segurança para a empresa e todos os colaboradores.

Acompanhe e entenda melhor o que é o plano de resgate em altura, sua importância e como elaborá-lo em seu negócio.


Locação de Equipamentos – Alugue Online

O equipamento ideal para o seu projeto aqui


O que é um plano de resgate em altura?

Quando uma empresa realiza trabalho em altura, seja qual for, há o risco de que o trabalhador fique preso, seja por um defeito no maquinário de movimentação, seja por outra complicação. Nesses casos, a equipe deve agir rápido, antes que a situação fique mais severa.

Para lidar com esse risco de forma eficiente, a empresa deve ter um plano de resgate em altura, ou seja, um procedimento específico de resposta para casos em que um trabalhador se acidenta em altura elevada. O objetivo é garantir que, quando ocorre um acidente, ele possa ser devolvido ao chão em segurança.

Qual é sua importância?

A elaboração e formalização desse plano é obrigatória em qualquer negócio, por diversos motivos. Veja aqui os principais deles!

Direcionar a equipe em caso de emergência

Em situações de acidente ou emergências de equipamentos, um dos piores cenários é quando as pessoas ao redor não sabem o que fazer. Como resultado, a vítima pode passar muito tempo sem receber assistência, o que aumenta a gravidade da situação.

Com um plano de resgate predefinido, a equipe evita confusão e pânico iniciais, pois sabe o que fazer e como buscar ajuda. Assim, é possível eliminar o risco de queda mais rápido.

Minimizar os danos em caso de acidentes

Como mencionamos, o papel principal de qualquer plano de resgate é evitar que ocorram danos graves à equipe. Se algum equipamento sofre defeito e o funcionário fica preso, ele deve ser retirado o quanto antes dessa posição para evitar complicações.

Mesmo quando um acidente afeta o colaborador e causa algum dano ao seu corpo, ter um plano bem definido impede que a situação piore, seja evitando acidentes decorrentes do primeiro, seja garantindo que haja ajuda médica o mais rápido possível.

Identificar potenciais riscos de queda com antecedência

O desenvolvimento de um plano de resgate não envolve apenas a reação a uma situação de risco, mas também sua prevenção. É mais eficaz impedir que o acidente aconteça do que ter que lidar com suas consequências e possíveis complicações.

Durante o processo de elaboração desse plano, você pode identificar os principais riscos de segurança, as suas consequências e como eles podem ser prevenidos. Trata-se de um investimento muito mais eficaz de tempo e recursos, tanto para a empresa quanto para os colaboradores.

Como fazer um plano de resgate em altura?

Tendo em mente sua importância, a empresa deve elaborar um plano de resgate em altura o quanto antes. Sempre, claro, baseando-se na particularidade da sua operação, seja ela com plataformas elevatórias ou outros equipamentos. Veja aqui um passo a passo para ajudar com esse processo.

Identifique os riscos

Como falamos, a prevenção é muito mais efetiva do que a remediação, especialmente quando se trata de verificar possíveis falhas e acidentes. Se eles podem ser evitados, também é possível prevenir custos, processos trabalhistas e a interrupção do serviço.

Sendo assim, o primeiro passo é fazer uma análise aprofundada das condições de segurança no ambiente de trabalho e dos pontos mais vulneráveis. A partir dessa informação, é possível definir as próximas ações a serem tomadas para proteger a equipe.

Defina o ponto de encontro e rotas de fuga

Um ponto de encontro é o local no ambiente onde é possível reunir toda a equipe. Além disso, esse espaço também deve ser um foco para os trabalhadores em caso de emergência, em que não há o mesmo risco de acidentes.

Da mesma forma, também deve haver um número de rotas de fuga que levem até esse ponto de encontro: corredores, escadas, saídas de emergência, entre outras formas de alcançar esse local com segurança. Assim, mesmo quando houver uma emergência, a equipe pode reunir-se e dar início ao plano de resgate.

Estabeleça protocolos de resgate em altura

É nesse ponto que você reúne a informação necessária e desenvolve um plano mais concreto sobre como lidar com essas emergências. Isso inclui tanto a forma como as demais pessoas no ambiente de trabalho devem agir quanto aqueles que se encontram em situação de risco.

Mesmo um direcionamento básico é melhor do que não ter um protocolo para lidar com a situação. Uma pessoa presa em local alto deve minimizar seu risco de queda, enquanto o resto da equipe busca auxílio e equipamento para resgate.

Liste equipamentos de prevenção de queda

Em termos de prevenção, um dos elementos mais importantes é a escolha dos equipamentos de prevenção de queda utilizados pela equipe. Trabalhadores que atuam em altura devem sempre utilizar esses equipamentos obrigatoriamente enquanto trabalham. Da mesma forma, o equipamento deve ser testado antes de cada dia de trabalho e ser fabricado segundo as normas técnicas vigentes.

Simule cenários e treinar a equipe

Para garantir a execução adequada desse planejamento, os colaboradores devem entender como colocá-lo em prática. Para isso, o ideal é realizar treinamentos regulares, instruindo a equipe sobre como agir diante de um acidente.

Também é uma boa ideia criar cenários simulados, onde todos devem assumir algum papel dentro da situação e conforme o treinamento. É a forma mais simples de garantir que todos estarão preparados diante de uma situação real.

Elaborar um plano de resgate em altura é responsabilidade da empresa. Além de expor todos os envolvidos a um grande risco, não cumprir essa tarefa também pode desencadear processos trabalhistas e outras complicações.

Quer se informar sobre o tema? Então, confira também outro artigo com dicas para manter a segurança no trabalho em altura.

Gerar oportunidades e desenvolvimento para um mundo cada vez mais produtivo e sustentável