Logística da cana de açúcar: saiba como otimizar processos e qual a importância para o setor

  • Agronegócio
  • Logística

O açúcar é fundamental na alimentação do ser humano e está presente em vários alimentos, como a batata-doce. Já o álcool, por sua vez, aparece em algumas bebidas, entre elas vinho, cachaça e cerveja. Sem falar na eletricidade, que ilumina nossas cidades, e nos combustíveis, como etanol.

Toda cana de açúcar moída se transforma em álcool ou açúcar, e certas usinas utilizam o bagaço para a geração de eletricidade ou, em escala menor, de biogás. Atualmente, o Brasil ocupa a primeira posição do ranking de países produtores de cana de açúcar e é o maior exportador de etanol.

Na produção da cana, existe uma cadeia de processos que envolvem desde o preparo do solo até a entrega da cana à esteira para ser moída; é a logística da cana de açúcar. Neste post, vamos apresentar dicas para otimizar o tratamento do item. Veja a seguir!

Utilize a agricultura 4.0 para otimizar os processos

A agricultura 4.0 é um conceito que acompanha o de indústria 4.0 — ou Quarta Revolução Industrial.

Essa revolução combina diferentes inovações, como Internet das Coisas, Big Data, impressão 3D, rádio frequência etc. Os sistemas de controle e os sensores permitem que as máquinas fiquem conectadas a inúmeras redes, plantas, pessoas e outros equipamentos.

A agricultura deve seguir a mesma linha, mantendo-se interligada, ágil, inteligente e tecnológica. Com a agricultura 4.0, o campo tem à disposição:

  • dispositivos leves e móveis, de carregamento fácil;
  • torres de transmissão na zona rural, oferecendo conexão inteligente e em velocidade alta com tecnologias, máquinas e pessoas;
  • sensores que analisam umidade, compactação, temperatura e fertilidade dos vegetais, além de dados sobre meteorologia, localização de plantas daninhas, contaminação de pragas e doenças;
  • aplicativos capazes de mostrar, em ambiente virtual, o cenário da lavoura;
  • drones ou veículos aéreos não tripulados (VANTs), que são pequenos equipamentos úteis para detectar pragas e doenças, além de identificar problemas nutricionais em determinadas áreas do campo;
  • sistemas de RD — radiofrequência;
  • controle à distância de máquinas por telemetria, o que proporciona economia de combustível, tempo, desgaste nos veículos etc.

Adotar essas soluções é importante para a logística da cana de açúcar, já que elas permitem o desenvolvimento de uma visão mais completa das operações na agricultura. Assim, aprimora-se processos e os lucros recebem acréscimos importantes.

Os dados recolhidos possibilitam ao planejamento estratégico a obtenção de valiosas informações para a tomada de decisões. Produtores rurais precisam se manter a par das inovações mais úteis para o campo, que ajudam na agricultura de precisão.

Melhore o desempenho e a qualidade do plantio

Antes de tratar da colheita eficiente, é importante falar sobre o desempenho e a qualidade da plantação. Para a análise desses itens, considera-se o nível de produtividade e a longevidade da cana, aspectos relacionados a fatores como:

  • irrigação apropriada;
  • nutrição adequada;
  • variedades produtivas;
  • controle de pragas e ervas danosas.

As ações que levam a uma tonelada de cana por hectare (TCH) devem ser priorizadas. Afinal, garantem o ganho de produtividade e, como resultado, uma quantidade superior de cana para a colheita e a diluição de gastos.

Buscando explorar ao máximo a produtividade, é vital adotar práticas modernas e tecnologias que representem um diferencial na procura por melhores padrões de cultivo, como:

  • preparo da terra;
  • traçado dos talhões;
  • sistematização inteligente que reduza a quantidade de manobras (evita pisoteios) e permite tiros maiores.

Tais medidas otimizam o processo de colheita e o desempenho das máquinas, assegurando longevidade ao canavial e diminuindo gastos. A recuperação da produtividade média dos canaviais, que cai ao longo dos anos, deve figurar como prioridade na agenda das usinas de açúcar.

Reduza custos na logística da cana de açúcar (CTT)

A redução de custos representa um dos mais importantes objetivos na logística da cana de açúcar. CTT é o acrônimo para corte, transbordamento e transporte, etapas que consomem muitos recursos. O CTT chega a um ponto crítico nos processos logísticos, pois equivale a 28% do custo da tonelada de cana e a 10% do valor de cada saca.

Com a colheita mecanizada, processos de logística e produção se conciliaram como nunca — na verdade, ficaram dependentes uns dos outros. Não somente a logística de transporte (o transporte feito a partir da coleta de cana nas fazendas), mas a micrologística de colheita que envolve o corte e o transbordo do produto nos caminhões.

As máquinas que definem o ritmo de trabalho na plantação de cana são as colhedoras e tratores (ou caminhões) transbordos. Se elas e os trabalhadores ficarem ociosos, o abastecimento da matéria-prima sofre grandes variações, prejudicando a linearidade industrial e aumentando os gastos.

Para que a operação dê certo, é importante considerar o canavial, a velocidade e o tempo de corte. Estas três variáveis cumprem papel fundamental para a construção da equação ideal, que resulta em produtividade eficiente e moagem bem efetivada. O produtor rural precisa dedicar atenção a:

  • controle de velocidade das colhedoras, levando em conta a declividade do terreno, o espaçamento entre as linhas e as condições do solo;
  • horas de corte, pois mais tempo assegura a colheita de mais toneladas por dia;
  • tratores transbordos, considerando a velocidade de rodagem, a ocupação da capacidade máxima de transbordo, a distância mínima entre a área de corte e o ponto de transbordamento, a utilização da fila única de transbordo (FUT);
  • caminhões canavieiros, ou seja, os veículos devem ser dedicados e o ideal é que recebam terceirização, já que o foco precisa estar no controle de velocidade.

Qualifique os trabalhadores da usina

O fator humano continua sendo essencial na logística da cana de açúcar. Não adianta dispor de boas ferramentas e equipamentos se você não tiver profissionais capacitados e dispostos a trabalhar com eles — os gastos permanecerão altos, e os processos e a qualidade duvidosos.

Nesse setor, ainda faltam profissionais com habilidades no gerenciamento de processos, liderança de pessoal, inovação e pensamento crítico. Enquanto os equipamentos apresentam manual de uso, os profissionais não possuem acesso a ele. Vale lembrar que cada trabalhador tem a própria personalidade e nem sempre é fácil gerenciar pessoas.

Diante de tudo que falamos, é indiscutível que os produtores rurais precisam encontrar e aplicar meios de otimizar a logística da cana de açúcar. Somente ferramentas e técnicas modernas bem direcionadas garantem a evolução dos processos do agronegócio.

Gostou do conteúdo? Que tal aumentar seu networking? Compartilhe o post nas redes sociais!

AS MELHORES MARCAS, O MELHOR SERVIÇO, E UM PARCEIRO QUE SEMPRE TEM O MELHOR PREÇO