Conheça as boas práticas para o transporte de grãos

  • Agronegócio
  • Logística

O meio mais conhecido para o transporte de grãos é o rodoviário, sobretudo com base na grande frota de caminhões circulando em território nacional. As idas e vindas desse tipo de alimento pelas estradas possibilitam um aumento no valor da tonelada. Ou seja, o fornecedor garante um lucro ainda maior a partir dos frutos da colheita.

No ranking de países produtores de grãos como a soja, por exemplo, o a economia brasileira ocupa posição de destaque. Sua movimentação deve seguir várias normas buscando o sucesso do processo de entrega, e cada etapa cumpre um papel indispensável para que tudo ocorra conforme as regras.

Existem alguns hábitos que fazendeiros e profissionais do agronegócio podem aplicar para aprimorar a produção. O assunto é do seu interesse? Continue a leitura e saiba mais a respeito do que é tendência no agronegócio em todo o mundo!

Escolha o tipo de caminhão adequado para o transporte de grãos

Caminhões com tremonha ou vagões cobertos são os mais utilizados. Nos veículos cobertos por lona, os itens vão de um lugar a outro armazenados em massa, em sacos de náilon.

Por outro lado, os caminhões com tremonha fornecem proteção máxima para a mercadoria transportada. São duas opções válidas, dependendo do produto que estiver a caminho.

Quase todos os vagões têm confecção de liga de aço e alumínio. São recomendados para o carregamento e descarregamento de grãos, com o interior capaz de proteger a mercadoria. Os grãos são transportados, de forma sustentável e segura, até o destino final para o consumidor.

É essencial mencionar que esse modo de transporte permite até 70 toneladas de grãos, como o trigo. Já os caminhões cobertos suportam um pouco menos, entre 60 e 68 toneladas. Além disso, um elevador de agronegócio desempenha função de auxílio ao carregamento dos veículos.

O transporte de grãos via meios rodoviários é facilitado por estradas com um bom asfalto, prezando por um deslocamento efetivo do começo ao fim. Condições de qualidade também colaboram para o destino da entrega, produção ou exportação, caso sejam locais distantes, como cidades de estados diferentes.

Identifique estratégias para evitar perdas

Quando alimentos perecíveis passam dos produtores aos clientes, é esperado que cheguem em boas condições, atendendo a todas as expectativas do comprador. Isso levando em consideração a distância percorrida e o tempo do trajeto até o destino final.

Da fazenda aos mercados, pontos de distribuição, depósitos, containers refrigerados, portos ou terminais regionais, caso os grãos não sejam armazenados de forma adequada, pode haver muitos prejuízos.

Temperatura e embalagem representam outros dois fatores cruciais no transporte. Vale a pena investir em itens antifúngicos e antibacterianos para estender a validade e qualidade dos produtos.

Além dos exemplos mencionados, é fundamental que exista uma comunicação eficiente entre produtor e cliente. O emprego de soluções tecnológicas também joga a favor da segurança, como fretamentos com acompanhamento em tempo real por meio de sistemas de GPS para a organização de dados.

Saiba quais são os maiores obstáculos no transporte de grãos

Já conferimos que há diversas etapas envolvendo a movimentação de grãos. Tudo começa pela coleta dos dados do fornecedor e do cliente, preparo no armazenamento dos grãos e carregamento nos caminhões, chegando até o trânsito nas rodovias.

Após os caminhões efetuarem a entrega, o armazenamento nos supermercados ou outros estabelecimentos precisa ser apropriado. Isso garante uma maior segurança e é justificado pelo modo de estocagem. Utilize embalagens resistentes e de alta eficácia para manter os grãos em uma temperatura adequada. Além da qualidade, assegura-se durabilidade.

A limpeza consiste em mais um desafio no setor do agronegócio, portanto os caminhões devem receber a higienização correta antes e depois do uso. Caso contrário, os grãos podem causar proliferação de fungos e bactérias, deixando-os impróprios para consumo. Esse problema ainda desvaloriza toneladas do produto, resultando em dificuldades econômicas para o fornecedor.

O clima da estação influencia de maneira impactante no transporte de grãos. Não se recomenda que os caminhões fiquem expostos por muito tempo ao sol nas rodovias. O calor oferece o risco de transtornos no processo, podendo afetar a qualidade do produto.

Por esta razão, o investimento em lona para o caminhão costuma valer a pena. Uma proteção desse porte ajuda a evitar o acúmulo de chuva e infiltrações.

Pratique hábitos que incrementem a segurança

No que diz respeito a problemas envolvendo a perda de toneladas de grãos, a má gestão logística é a causa principal. Uma gestão precisa ser capaz de organizar as decisões da fazenda, estudar os fretes oferecidos pelos caminhões e investir na formação do operador logístico com treinamentos. A segurança da carga responde por outro fator importante.

Invista em treinamentos recorrentes para os motoristas, buscando a crescente capacitação da equipe: isso evita acidentes e estimula o cumprimento das legislações de trânsito. Inclua câmeras de segurança para monitorar todo o trajeto da carga, com recurso de alerta de pânico e desligamento da ignição realizado de forma remota.

Faça a manutenção preventiva dos caminhões com frequência, assim você preserva a vida do motorista e a sua mercadoria chega intacta ao destino. O uso frequente dos caminhões pode exigir reparos ocasionais, então é melhor prevenir qualquer risco. Apesar de soar caro, o investimento em pequenas manutenções e reparos custa bem menos do que um veículo novo.

Marque no calendário os dias para fazer a limpeza dos caminhões, por dentro e por fora, sobretudo das caçambas que transportam os grãos. Afinal, elas ficam em contato próximo com a mercadoria; do contrário, seus grãos perdem qualidade. Portanto, higienize a carreta para fugir de contaminações.

Esses são os principais cuidados que devem ser tomados durante o transporte de grãos ao longo de todas as etapas, desde a produção e do carregamento até o deslocamento e a entrega. Por isso, uma boa conexão entre fornecedores e clientes é vital para que os negócios aconteçam sem grandes contratempos.

Gostou do conteúdo? Agora que já sabe qual é a melhor opção para suas boas práticas com o transporte de grãos, vale a pena investir na locação dos equipamentos certos para seu negócio. Aproveite e entre em contato com a Armac!