O que é BDI?

  • Gestão

O orçamento de uma obra é fundamental para a construção civil. Trata-se de uma ferramenta de antecipação que serve para calcular os custos com a execução de um projeto. Não se pode negar que o sucesso de qualquer trabalho está ligado à previsibilidade dos custos. A confiabilidade de um projeto está relacionada, em grande parte, a um orçamento bem elaborado.

Para orçar uma obra, é preciso considerar diferentes variáveis. Neste artigo, abordaremos o BDI, e como ele pode ajudar a precificar os serviços!

O que é BDI?

BDI significa “Benefícios e Despesas Indiretas”. Trata-se de um elemento que forma o orçamento e contribui para a composição do preço de venda mais apropriado considerando os gastos indiretos, ou seja, aqueles que não estão relacionados à mão de obra, materiais e outras coisas.

Não é um índice absoluto. Isso significa que cada serviço ou obra precisa de seu próprio BDI, já que as condições de cálculo e o valor de venda variam conforme o caso.

No começo, o índice era um conceito válido somente para orçamentos e empreendimentos na construção civil, mas pode ser utilizado em outras situações. É o caso das licitações que abrangem postos de trabalho alocados. Na verdade, é um índice relevante quando falamos em licitações.

Para melhor compreender a função que o BDI desempenha na empresa contratada e na empresa contratante, vale a pena ler o Decreto nº 7.983/2013.

Quais são os custos diretos e indiretos?

Em orçamentos, dois componentes definem o preço final do serviço:

  • custos diretos: aqueles que estão relacionados diretamente à execução do serviço (portanto, a totalidade dos insumos que integram a composição de custo unitário do trabalho é classificada como “custo diretos”);
  • custos indiretos: aqueles que não se incorporam ao produto final, mas ajudam na composição do custo total, como administração central da empresa, seguros, custo financeiro do contrato, garantia e tributação sobre a receita.

O BDI contribui para que as empresas assegurem um custo global satisfatório e cubram as despesas da administração central, gastos financeiros, garantias, impostos, seguros, tributação e margem de incerteza.

Outra forma de definir o BDI é explicando que ele consiste no rateio do lucro adicionado aos custos indiretos e incidente sobre os custos indiretos, podendo ser chamado também de “Lucro e Custo Indireto” (LCI).

Como fazer o cálculo do BDI na construção civil?

Há modos diversos de calcular os Benefícios e Despesas Indiretas. Existe uma fórmula do Ibec (Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos) baseada em consenso internacional. Essa fórmula serve tanto para a empresa contratante quanto para a empresa contratada, com a diferença de que, no último caso, não se considera a MI, que é a Margem de Incerteza. A fórmula é:

BDI = { [ ( 1+ AC + CF + S + MI ) / ( 1 – TM – TE – TF – MBC – G ) ] – 1} x 100

Em que:

  • AC (Administração Central): rateio dos gastos da sede entre as obras da construtora. O valor varia de 7% a 15% para organizações com faturamento anual elevado e entre 10% a 20% para as empresas com faturamento anual baixo;
  • CF (Custo Financeiro): analisar a viabilidade de considerar o custo financeiro em função das condições de pagamento e medição definidas no contrato e do programa de desembolso
  • S (Seguros): referem-se aos gastos relativos aos seguros definidos no contrato ou não, como garantia de execução contra terceiros e performance bond;
  • G (Garantias): relativas aos custos de cumprimento do contrato. As garantias combinadas podem ser adotadas de diferentes maneiras: seguro garantia, caução ou papéis escolhidos;
  • MI (Margem de Incerteza): só é considerada pelas empresas contratantes com o objetivo de aprimorar possíveis distorções no valor (varia, geralmente, entre 5% e 10%);
  • TM (Tributos Municipais): considera tributos do município, como o ISS;
  • TE (Tributos Estaduais): considera tributos do estado, como o ICMS;
  • TF (Tributos Federais): considera tributos da União, como PIS, Cofins, IRPJ, CSLL e INSS;
  • MBC (Margem Bruta de Contribuição, ou Lucro Bruto Previsto): trata-se de um valor aleatório, específico de cada empresa ou da proposta de preços, fundamentando-se especialmente em função do mercado.

Como utilizar o BDI no orçamento

O BDI é uma ferramenta valiosa para definir o preço definitivo do trabalho levando em conta o cenário econômico atual e os diferenciais da obra. Para utilizá-lo no orçamento, pode ser aplicada a fórmula:

preço de venda = custo direto x (1 + BDI / 100).

Todo projeto de construção civil tem custos diretos e indiretos. Adicionando ao custo direto a porcentagem referente ao custo indireto, somada ao lucro, despesas indiretas e impostos, obtém-se o preço da venda do serviço.

O preço da venda não se repete. Ele se altera conforme o plano do projeto, a sua localização, as características administrativas específicas das organizações ou entidades contratantes e contratadas, o tamanho do serviço, o edital, o prazo de execução da obra e outros elementos que não se repetem da mesma forma.

Os cálculos do BDI na engenharia são, portanto, dinâmicos. Cada orçamento identifica um valor diferente dos outros. Por isso, é fundamental traçar estratégias para calcular o BDI e alcançar um valor de venda sustentável: um preço que se enquadre em uma faixa de valores que seja suficiente para cobrir os gastos, ofereça lucros ao negócio e seja justo para o público consumidor.

Quais são as vantagens de um orçamento bem realizado?

Realizar um bom orçamento oferece vantagens diversas, como:

  • previsibilidade: uma visão mais abrangente sobre o projeto torna mais fácil a compra da quantidade necessária de materiais, o recrutamento de pessoal e a definição de um prazo para o encerramento da obra;
  • rentabilidade: é mais simples definir margens de lucro satisfatórias sem onerar o cliente;
  • controle: é mais fácil acompanhar e melhorar o uso dos insumos, treinando os profissionais, retificando os processos e extinguindo períodos de ócio;
  • credibilidade: a empresa consegue melhorar sua imagem no mercado, pois demonstra alto comprometimento com os valores da obra, evitando ônus aos clientes.

Agora você já consegue entender melhor que o BDI é relevante para o cálculo orçamentário, representando a classe de despesas e benefícios indiretos que não podem ser desconsiderados.

Gostou do conteúdo? Você já aplica o BDI em seus orçamentos? Aproveite para conferir nossas outras publicações nas redes sociais. Estamos no Facebook, no YouTube, no LinkedIn e no Instagram. Em cada uma, você pode conferir nosso conteúdo em diferentes formatos!