Entenda as aplicações do rolo pneumático

  • Máquina

Um rolo pneumático – também chamado rolo de pneus – é um equipamento destinado, majoritariamente, a terraplanar e dar acabamento à lâmina asfáltica recém aplicada ou em locais em que o solo não pode reagir a vibrações, como áreas de edifícios e pontes. Essa compactação e remoção de imperfeições acontece por meio de vários pneus estáticos.

Esse equipamento, no início, era usado também para identificação de pontos fracos do solo, tarefa que desapareceu com o maior desenvolvimento tecnológico dos rolos vibratórios de compactação e softwares específicos a isto. Seu desempenho de compactação é formado por dois pontos, como a carga das rodas e a pressão gerada por meio do contato com o solo.

Para as camadas mais grossas, o mais indicado são pneus maiores, com maior área destinada para compactação. Para outros detalhes sobre o rolo pneumático, confira o conteúdo a seguir!


Rolos compactadores para locação

Pé de carneiro, Liso, Tandem e Mini rolos. Acesse


O que é o rolo pneumático?

Um rolo pneumático é um rolo compactador de solo tradicional, que tem como particularidade a substituição, total ou parcial, de pneus emborrachados no lugar dos tambores lisos ou pata de carneiro. O seu objetivo é amassar o solo e selá-lo por meio de seu peso. Aplicado em projetos de pequeno e médio portes, não é indicado para operações de produção muito alta. O solo ideal é feito com base granular, não sendo direcionado para solos mais grossos, rústicos e com matérias soltas.

Ou seja, sua empregabilidade está na ultima etapa do projeto de infraestrutura urbana, o acabamento. Essa forma de compactação é feita, na grande maioria dos casos, em asfaltos subsequentemente ao uso das vibroacabadoras. Sendo assim, esse tipo de rolo compressor é principalmente empregado na construção civil.

É um equipamento de alta resistência e robustez, amplamente utilizado por promover a segurança, estabilidade e alta performance da operação.

Quais as características do rolo pneumático?

O rolo pneumático destinado para a compactação é aplicado tanto em asfaltos quanto em outros solos. Além disso, todo o trabalho é feito sem a necessidade de o operador sair da máquina. Isso tende a tornar o equipamento mais seguro.

Sua versatilidade técnica e garantia de desempenho está também conectada ao conjunto da carga das rodas, pneus, lastros e especificidades de cada pneu. Afinal, há rolos com diferentes quantidades e divisões de pneus. Na Armac, por exemplo, você encontra os modelos de 07 e 09 pneus. Pensando nisso, listamos cada uma das características abaixo.

Carga das rodas

A carga das rodas deve ter as características certas para o trabalho. O número de rodas afeta essa relação. Quando são de carga pesada ou leve, o número de rodas se altera. Geralmente, fica entre sete e nove. A carga máxima é de 3 mil kg, isso já é suficiente e extremamente útil para diversos tipos de compactação.

Lastros

A quantidade e tipo de lastros também está relacionada à eficiência, sendo necessárias em torno de 5 a 8 metros cúbicos. Para que seja confeccionado, o lastro tem materiais como ferro, água e areia.

Os rolos pneumáticos mais tecnológicos têm um sistema modular do lastro onde o peso pode ser colocado. Esse processo tem o objetivo de facilitar o processo de lastreamento e acompanhar o peso total.

Pneus

A geometria dos pneus é confeccionada para a perfeição do rolo pneumático. Com base nisso, determina-se o tipo ideal entre: diagonais, de flutuação total, radiais e de baixo perfil.

Os de base larga são menos comuns no mercado. Entre eles, os mais versáteis são os diagonais e os radiais. A pressão dos pneus varia entre 0,3 e 0,9 MPa. Ideais para compactar solos e asfaltos.

Característica de cada pneu

No pneu radial, a pressão é mais uniforme em relação ao diagonal. Os pneus de base larga são adequados para o asfalto por conta da pressão constante. São mais comuns de serem utilizados em asfaltos mais estáveis e menos em solos. Nos outros tipos, a pressão tem uma distribuição de peso variada. Isso pode se diferenciar conforme o padrão do contato com o solo.

Como funciona o rolo pneumático?

O rolo pneumático funciona com a junção dos componentes anteriormente citados. Esse conjunto configura a máquina e a permite cumprir seu papel compressor no solo.

Durante esse processo, a área que recebe esse contato sofre constante mudança. A cada vez que o rolo pneumático passa pelo local, a penetração gera maior compactação. Para a aferição do resultado, o solo deve ser comparado a outra superfície plana.

Durante o processo, a pressão é controlada pelo operador. Para que o trabalho seja uniforme, os pneus da frente e de trás devem sempre sobrepor-se em 30 a 50 mm. Isso evita marcas de pneu sobre o solo.

Quais suas aplicações?

A ação é gerada por meio da ação da carga das rodas sobre o solo e da pressão realizada por meio do contato do rolo pneumático com o solo. Em camadas mais grossas, o indicado são rolos com pneus maiores. Isso porque as áreas desse equipamento são destinadas para a compactação.

O rolo pneumático é primordial para o processo de compactação. As aplicações são feitas em camadas de base do asfalto, camadas aglutinantes de asfalto, curso desgastado, sub-base de compactação do solo, bases de solo e estabilização do solo. Logo, serve para pavimentação e compactação dos materiais.

Quais os benefícios do rolo pneumático?

O rolo pneumático tem diversos benefícios por ser um equipamento robusto, versátil e aplicável em diversos tipos de solo. Isso é feito para compactar e deixar o solo estável para construções.

Por esse motivo, as vantagens de utilizar o rolo pneumático são:

  • excelente desempenho, com o conjunto de materiais de alta resistência;
  • segurança, pois é feito com grande qualidade;
  • conforto e operação simples.

Por conseguinte, o rolo pneumático é montado com várias rodas, lastros e pneus de alta resistência. A sua aplicação é feita sobre asfalto de diferentes acabamentos, camadas, cursos e sub-bases de compactação, solos diversos e é excelente para a estabilização da região.

Ele é eficaz por conta da pressão que o equipamento exerce sobre o solo, o que resulta na estabilização, para que, assim, sejam construídos edifícios, pontes e estruturas que não podem ser abaladas por vibrações.

Os benefícios desse equipamento robusto são a versatilidade, excelente desempenho, alta resistência, segurança, conforto e simplicidade na operação. Por isso, ele é essencial para o processo produtivo.

Gostou do conteúdo? Curta nossa página no LinkedIn e acompanhe outros conteúdos sobre eficiência de máquinas de linha amarela e muito mais!