Extração de metais ferrosos: desafios e principais máquinas

  • Mineração

O ferro está ativamente presente na vida de cada indivíduo, desde a área de construção civil, quando passamos por pontes e prédios, até dentro de casa, nos utensílios de culinária. É fato que todos lidamos com metais diariamente, e por isso os minérios são tão importantes.


Locação de Equipamentos para Mineração

Soluções para todas as etapas da mineração aqui


Mas você sabe de onde vem o ferro, como ele é extraído e moldado para atender às suas necessidades? O processo de extração e manipulação de metais ferrosos é um tanto complexo, por isso, a Armac trouxe até você esse conteúdo para esclarecer suas dúvidas sobre o assunto. Confira!

Entendendo a classificação dos metais

Os metais representam 94 dos 118 elementos da tabela periódica, incluindo o ferro, mas o seu uso na indústria não costuma ser isolado, e sim combinado na forma de ligas metálicas. Dessa forma, dividimos os metais em ferrosos e não ferrosos.

Metais ferrosos são ligas que possuem ao menos 90% de ferro em sua composição e se combinam com o carbono e outros elementos, como níquel, estanho, silício, cromo, entre outros. O aço é um grande exemplo de metal ferroso, usado amplamente no setor de construção civil pela sua resistência mecânica.

Já os metais não ferrosos não utilizam o elemento ferro em sua composição, formando ligas metálicas com outros propósitos, como alumínio, chumbo, cobre e ouro.

Qual é a importância do ferro para a sociedade?

Boa parte de tudo que você trabalha ou utiliza possui origem metálica, e por isso é a mineração um dos setores que mais movimenta a economia brasileira. Foram arrecadados 24,2 bilhões de reais no primeiro bimestre de 2021 com a extração de metais no país, com aumento de 98% em comparação ao ano anterior.

O minério de ferro, que é o maior responsável por outras ligas, como o aço e o ferro fundido, é o mais extraído no Brasil, com alta atividade na região do Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais.

Sua extração é a chave para a produção e economia siderúrgica, o potencial de criar matéria-prima essencial para trabalhos e operações país afora mantém o Brasil em destaque, por ser um recurso essencial à vida humana.

Entre os setores dependentes dos minérios, temos tecnologia, produtos, transporte, embalagens, construção, entre outros. A sociedade depende, e muito, da mineração, de tal forma que o Brasil é o segundo maior exportador de ferro no mundo, atrás somente da Austrália.

Contudo, é preciso refletir sobre o futuro, especialmente em relação à agenda ambiental, e pensar como isso vai impactar os ecossistemas e o que podemos melhorar hoje para que a sociedade não seja afetada negativamente pela mineração.

Como funciona a extração de metal?

Conhecida como lavra, a atividade varia de acordo com o minério a ser extraído e o ambiente de extração. Dessa forma, classificamos a lavra como Céu Aberto e Subterrânea.

Na lavra a céu aberto, busca-se o minério que está depositado na superfície ou próximo dela. É mais abrangente, mas também é mais agressiva ao ambiente, porque se extrai o máximo que o solo pode oferecer, por meio de bancadas, fatias ou pedreiras.

Na lavra subterrânea, o foco está em extrair o minério mais ao fundo, delimitando o minério por sondas. A topografia do lugar influencia muito, é necessário usar equipamentos específicos e obter certificações de exploração com base em projetos topológicos e geotécnicos.

Portanto, o estudo e a prospecção da área são fundamentais para iniciar a lavra, inclusive para garantir a segurança dos trabalhadores e maquinários, assim como ter a garantia do projeto. A partir disso, temos a pesquisa mineral e o delineamento da área prospectada, determinando quais equipamentos e em que tamanhos serão usadas.

Quais são as etapas de produção dos metais ferrosos?

O primeiro passo é a separação do quantitativo rico para os parâmetros da economia mineral, depois processa-se o minério extraído para enviar às siderúrgicas em caminhões basculantes. Com o minério de ferro, ainda ocorre na primeira etapa a preparação do quantitativo de minério para o alto-forno, um equipamento-chave para a etapa de fundição de metais para a indústria.

Após todo o processo de extração, movimentação e despacho, há a conversão do minério em ferro-gusa, e do ferro-gusa em aço, dentro do alto-forno, a redução. Depois disso, faz-se o lingotamento: a solidificação do aço em um objeto apropriado para as operações siderúrgicas e industriais, e com isso chega-se mais próximo do produto final, a laminação.

Nessa etapa, aquele objeto solidificado já foi trabalhado em espessura, peso e forma, e sua função final vai depender da direção que será tomada nas etapas posteriores. Pode ser moldado em:

  • chapa grossa;
  • bobina;
  • vergalhão;
  • barras;
  • tubos.

Caso a empresa que estiver manipulando o metal já seja uma produtora, ela pode emendar a fundição, ou seja, pegar o metal ferroso e transformar em produto a partir de um molde.

Qual é o maquinário envolvido na produção?

Pode-se usar diversos maquinários para a operação, que vão depender do projeto e da proporção que ele necessita, considerando o ambiente e os estudos prévios. Mas de forma geral, existem os equipamentos core e os de apoio.

  • Para o core business, temos escavadeiras, retroescavadeiras, pás-carregadeiras, tratores de esteira e, em alguns casos, as perfuratrizes;
  • Para o apoio, pode-se usar escavadeiras para o serviço de nivelamento, escavação inicial, movimentação de terra e outros processos.

Usa-se ainda as pás-carregadeiras, caminhões basculantes e, em alguns casos, as motoniveladoras para ajustar as estradas de acesso às minas. Além disso, é possível trazer alguns equipamentos com opções de implementos como o rompedor nas escavadeiras e retroescavadeiras.

E como a Armac pode auxiliar nesse processo?

A Armac atua como uma garantia de processos, nossas máquinas à pronta-entrega conseguem atender necessidades urgentes e projetos planejados. O time de manutenção disponibiliza máquinas com preventivas em dia, acompanham sua vida útil por meio da telemetria e atendem ocorrências com um tempo de resposta que é destaque no mercado.

Alguns dos nossos clientes tem operações que não podem parar, pois haverá perdas de eficiência e investimento com a interrupção. Dessa forma, você garante eficiência, redução de perdas, segurança e competitividade no seu projeto.

Além dos processos de extração, as máquinas da Armac auxiliam na organização dos pátios, carregamento de caminhões e vagões, alimentação de britadores, reparos e infraestrutura das minas. Então, podemos dizer que a Armac é especialista em pessoas, gestão e manutenção, e por esse conjunto domina o assunto máquinas.

Agora que você entendeu a importância dos minérios ferrosos, como se dá a sua extração, como funciona o processo de operação e quais são os equipamentos necessários, é importante contar com empresas que possam te oferecer o essencial para que a extração seja realizada com sucesso.

Por ter uma vasta experiência no campo e uma visão de negócios voltada para o que você precisa, a Armac te oferece uma linha completa de produtos referência no mercado. Visite nosso site e entre em contato!