Drenagem de água: entenda a importância e as principais técnicas

  • Engenharia

Entre todas as etapas de infraestrutura, a drenagem de água é uma das mais delicadas. Pensando nisso, elaboramos este artigo, para sanar dúvidas e comentar curiosidades sobre o tema.

Ficou interessado? Então acompanhe a leitura, pois também apresentaremos as melhores técnicas e máquinas para a realização deste trabalho!


Locação de Equipamentos – Alugue Online

O equipamento ideal para o seu projeto aqui


O que é a drenagem de água?

Em essência, a drenagem é um processo que tem o objetivo de gerenciar o escoamento e a absorção da água nos cenários de infraestrutura urbana. Sem soluções de drenagem, as cidades estão sujeitas a inundações constantes, justamente pela incapacidade de remanejar o fluxo das chuvas que se acumula sobre a superfície.

Tanto na construção civil como na infraestrutura pública, a drenagem é um processo que demanda muita atenção. Inclusive, os projetos de drenagem estão entre as principais aplicações das escavadeiras, que são máquinas polivalentes e muito utilizadas na criação de valas e outras soluções indispensáveis a esses sistemas.

Outro detalhe que merece atenção é a diversidade de projetos de drenagem, que vão dos mais simples e baratos, até os mais complexos, custosos e sofisticados. De pequenos jardins de chuva a grandiosos reservatórios subterrâneos, são inúmeros sistemas, tecnologias e soluções desenhadas para cada finalidade.

Além das escavadeiras, esses projetos também podem empregar equipamentos com funções mais específicas, como bombas d’água, tanques de decantação, monitores de fluxo e por aí adiante. Além disso, antes mesmo de começar os trabalhos de escavação e construção, são empregadas tecnologias de topografia, análise do solo e afins.

Como se não bastasse esse leque gigantesco de ferramentas e tecnologias, os projetos de drenagem também exigem uma expertise extensa em tubulações, saneamento básico e infraestrutura pública, mesmo que o projeto esteja sendo desenvolvido por uma empresa privada em um empreendimento particular.

Sendo assim, esses sistemas são fundamentais para a qualidade do urbanismo local. Sem isso, as ruas são tomadas pelo acúmulo, provocando uma série de prejuízos, tanto às pessoas como aos estabelecimentos. Por isso, é uma das obras mais importantes do ponto de vista da sustentabilidade social e econômica.

Quais as novas técnicas e tendências para a realização desse processo?

Urbanismo e infraestrutura são desafios universais. Toda cidade lida com obstáculos pontuais nessas áreas e, por isso, há tanto desenvolvimento ao redor do mundo.

É com isso em mente que bons profissionais expandem seu campo de pesquisas e referências, buscando fora por soluções a serem aplicadas aqui dentro. Confira algumas delas.

Reservatórios

A começar por um dos sistemas mais clássicos e utilizados. No Brasil, a técnica chegou a ser conhecida como piscinão, em alusão à grande bacia de água que se constrói nesse projeto. A técnica é antiga, mas é usada até hoje justamente por conta de sua eficácia e funcionalidade.

O conceito é bastante simples, consistindo na escavação profunda de uma grande área par a então construção de um reservatório de grande volume. Apesar de não ser uma solução recente, a técnica está sendo cada vez mais aplicada, sobretudo nos grandes centros urbanos.

Afinal, é muito difícil modificar as estruturas originais de drenagem das grandes cidades. Assim, os reservatórios são uma solução válida, oferecendo uma alternativa prática para a captação e controle do volume pluvial, cumprindo assim seu objetivo primário, que é diminuir a probabilidade dos alagamentos.

Jardins de chuva

Enquanto os reservatórios são obras de engenharia de alto custo, dimensão e complexidade, os jardins de chuva, ou sistemas de biorretenção, são o extremo oposto disso. Os reservatórios são soluções de drenagem macro que focam em aliviar o volume pluvial sobre grandes recortes de uma cidade.

Em contrapartida, os jardins de chuva podem ser considerados microssoluções de drenagem de água. Basicamente, o projeto consiste na construção de uma estrutura rasa, acobertada por uma camada de vegetação, conciliando estética e capacidade de absorção de baixo volume de água.

Evidentemente, o projeto não é ideal para a absorção de grandes volumes em grandes áreas, mas sim uma solução perfeita para pequenos locais, que não contam com tantos bueiros e calhas, como um condomínio privado, estacionamentos, parques, pequenas ruas etc.

Pavimentos drenantes

Esta é uma tecnologia importante na engenharia de materiais. Os pavimentos drenantes são soluções cada vez mais utilizadas nos novos projetos de pavimentação, sobretudo em cidades com alto nível pluviométrico. Além de colaborar para o escoamento das chuvas, a solução é excelente em termos de segurança no trânsito.

Afinal, um pavimento que é capaz de absorver a água sobre a sua superfície é, portanto, capaz de promover uma automanutenção, eliminando a aquaplanagem. Dessa forma, menos condutores são sujeitos aos riscos de uma pista molhada e, por consequência, menos acidentes e fatalidades são registrados no trânsito.

Como o portfólio Armac pode colaborar nesse processo?

Agora que você conhece algumas tendências nos sistemas de drenagem, é hora de entender como o portfólio Armac pode colaborar nessas operações.

Como pôde ver no tópico anterior, os projetos variam em tamanho, custo, propósito e complexidade. No entanto, todos eles podem aproveitar os benefícios da mecanização e da tecnologia aplicada, a começar pelos reservatórios. Os piscinões são projetos de dimensões gigantescas, e são poucas as máquinas no mercado capazes de encarar as demandas desse projeto. É aqui que entram as escavadeiras Long Reach.

Long Reach (LR) é uma denominação do setor de linha amarela para escavadeiras que caracteriza equipamentos com braços de longo alcance. Em nosso portfólio, contamos com os melhores modelos da indústria para esse tipo de aplicação. Estamos falando de máquinas titânicas, tais como a Hyundai 220 LC-9 Long Reach e a JCB JS 220 LR, com profundidade de escavação que superam os 11 metros.

No entanto, em projetos menores, mas igualmente desafiadores, como a construção de galerias para o escoamento da água das chuvas, as escavadeiras tradicionais dão conta do recado. Já em obras de pavimentação drenante, a Armac fornece equipamentos como as vibroacabadoras e os rolos compactadores.

Em suma, a drenagem de água é uma implementação indispensável ao urbanismo local e à qualidade de vida das pessoas. Sem esses sistemas, a preservação de patrimônio seria muito dificultada, sobretudo em períodos de alta das chuvas.

Agora que você conhece as principais soluções técnicas e mecânicas para os sistemas de drenagem de água, aproveite para realizar a locação desses equipamentos com a maior referência nacional nesse tema. Para isso, é simples. Acesse nosso portal e entre em contato!