9 boas práticas para o plantio de eucalipto que você deve conhecer

  • Florestal

O cultivo do eucalipto é uma atividade simples, mas como todas as plantas, essa árvore exige certos cuidados por ter as suas peculiaridades. O local em que a plantação será cultivada deve ser apropriado, e tanto as mudas quanto as árvores maiores precisam ser cuidadosamente avaliadas. Evite transtornos efetuando o plantio de eucalipto com planejamento e dedicação.

Quer saber mais sobre essa atividade? Continue a leitura e conheça as boas práticas relacionadas e esse tipo de cultura!

Entenda por que o plantio de eucalipto está em alta no Brasil

O Brasil é o segundo maior produtor mundial de eucalipto e tornou-se referência no cultivo devido ao fato de essa planta apresentar aspectos como:

  • durabilidade;
  • resistência;
  • qualidade;
  • variabilidade nas cores;
  • forma diferenciada;
  • dureza;
  • densidade.

Nosso país está entre os principais produtores mundiais de celulose, painéis de madeira e papel. Isso favorece os investimentos por parte de empreendedores que percebem no eucalipto uma ótima fonte de renda. Mas para que essa planta cresça e seja comercializada por bons valores, é necessário ter certos cuidados em seu cultivo.

Saiba quais são as melhores práticas que envolvem o plantio de eucalipto

Se você está pensando em fazer o plantio de eucalipto para alavancar seus investimentos, ou diversificar sua produção, saiba que é necessário seguir algumas orientações para que tudo saia conforme o planejado. Veja abaixo nossas dicas de boas práticas para que sua plantação seja um verdadeiro sucesso.

1. Escolha das espécies

A escolha das espécies deve ser feita antes de plantar as mudas de eucalipto de acordo com a sua finalidade. Se for para a fabricação de móveis, é utilizado um tipo de madeira. Já se o objetivo for a obtenção de lenha, há uma espécie mais apropriada.

A cloeziana, citriodora e saligna são muito usadas nas seguintes atividades ou produtos:

  • serrarias;
  • construção civil;
  • laminação;
  • fabricação de óleo;
  • móveis;
  • biomassa combustível;
  • produtos de limpeza;
  • postes;
  • caibros;
  • embalagens;
  • assoalhos;
  • mobiliário;
  • produção de ferro;
  • celulose;
  • papel;
  • aço.

Como você pode ver, existem muitas possibilidades para a venda do eucalipto. A escolha deve ser feita conforme o fim determinado pelos comerciantes.

2. Abertura de espaço para carregadores

Depois de plantar as mudas e cuidar para que elas cresçam saudáveis, chega a hora de cortar as árvores de eucalipto para vender. O momento do corte é muito esperado pelos produtores, contudo, para que haja facilidade na movimentação da madeira, é preciso planejar antecipadamente o acesso dos carregadores.

O ideal é abrir espaço entre as fileiras antes do plantio para que os carregadores tenham acesso livre ao local. Os intervalos entre as fileiras podem ser de 5 metros entre cada uma das mudas, já que essa distância vai auxiliar no crescimento das árvores. Caso o objetivo do cultivo seja lenha e carvão, esse espaço pode ser menor.

3. Extraia os tocos

Corte a madeira rente à superfície do tronco para evitar acidentes com os tocos que podem estar presentes no local. Essa conduta evitará a entrada de pragas e doenças nas próximas plantações, entretanto, é aconselhável tomar alguns cuidados:

  • usar ferramentas adequadas;
  • evitar ferir os troncos das árvores;
  • cortar rente à superfície;
  • evitar deixar ramos podados no tronco.

Uma prática eficiente na extração dos tocos, é a utilização do trator de rodas com o implemento chamado “ripper”. O uso desse implemento torna muito mais fácil a remoção dos tocos, limpeza do terreno e pré-preparo para as trincheiras de plantio.

Siga essas dicas para evitar quaisquer problemas. Assim, a comercialização da madeira com alto valor agregado será um verdadeiro sucesso.

4. Limpe o terreno

Para que o plantio possa oferecer o resultado esperado, é imprescindível que o terreno esteja limpo e livre de ervas daninhas. Isso facilitará as atividades relacionadas ao plantio das mudas, e o crescimento das plantas não será afetado.

Nessa etapa, caso os resíduos no solo sejam significativos, — e isso pode ocorrer tanto em terrenos de novos plantios, onde a remoção de outras culturas e e detritos pode se fazer presente, quanto no pós colheita, onde já houve uma remoção e despache dos troncos e tocos — o trator de rodas, com e sem implementos, pode ser usado para a descompactação do terreno e arraste de qualquer resquício sólido.

5. Prepare o solo

O solo deve ser cuidadosamente adubado com adubo fosfatado (fosfato reativo) para que as plantas recebam do solo os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. Nas áreas maiores, prepare a subsolagem com profundidade de 40 a 60cm e realize o coveamento com linha subsolada. Já em ambientes menores, a subsolagem e adubação para o preparo do solo pode ser em coveta lateral.

6. Despache os elementos

Quando os eucaliptos estiverem crescidos, é preciso podar e cortar os galhos que estão velhos para que a muda continue se desenvolvendo. Coloque-os em fileira para que os funcionários consigam despachar esses elementos que não terão mais utilidade e estão ocupando o espaço no solo.

Caminhões caçamba — ou basculantes — são elemento chave nessa etapa. Uma vez que conseguem comportar grandes volumes de carga e deslocam-se com facilidade nos terrenos característicos a esse tipo de plantio.

7. Faça o espaçamento das mudas

O espaçamento padrão é de 3,0 x 2,0m em regiões com até 60 dias de seca. Em outras localidades em que esses períodos sem chuvas sejam acima de 60 dias, deve-se deixar um espaço de 3,0 x 2,5m ou de 3,0 x 3,0m. Em alguns locais, o espaçamento depende da fertilidade e do regime de chuvas.

8. Faça o plantio

As mudas que serão plantadas podem ser produzidas em bandejas de isopor, tubetes ou saquinhos. No momento de replantar as mudas, tome muito cuidado para não estragá-las. O plantio pode ser manual ou semi mecanizado.

Se for manual, as mudas são removidas dos cartuchos e colocadas na cova. Depois, é só colocar a terra ao redor e pisar sobre o solo em volta da muda. O nível do solo deve ser apropriado, pois plantar em covas profundas pode causar o assoreamento e a muda pode ser afogada, sofrer dessecação do sistema radicular e perecer.

9. Use os equipamentos certos

Saiba que a tecnologia é uma forte aliada dos produtores nessa fase. Existem no mercado diferentes tipos de máquinas, motosserras e tratores para arrastar e carregar a madeira. Utilize as ferramentas ideais para a sua área de plantio e veja como será fácil fazer a colheita.

Enfim, fazer o plantio do eucalipto é uma excelente opção para aqueles que desejam investir em uma atividade rentável. Além disso, uma das curiosidades desse tipo de plantação é que essas plantas crescem rápido e se adaptam bem a diferentes tipos de solos e clima. Sem contar que os custos de produção são baixos e os lucros, elevados.

Gostou do nosso post sobre o plantio de eucalipto? Então confira esse post e descubra mais sobre a locação no segmento florestal.