Como estabelecer uma política de qualidade?

  • Gestão

Uma política de qualidade é a forma encontrada pelas organizações para garantir que seus procedimentos sigam um padrão que resultem em produtos e serviços reconhecidos no mercado. Por isso, ela também serve como um parâmetro para a melhoria contínua, o que impacta na satisfação dos clientes.

Somado a isso, tem uma participação fundamental no que diz respeito ao cumprimento da ISO 9001:2015, que tem foco para resultados que possam ser efetivamente mensurados no dia a dia, facilitando a tomada de decisões mais inteligentes em relação à qualidade.

Por isso, se você quer saber mais sobre o assunto e, principalmente, como implementar uma política de qualidade, fique de olho neste conteúdo!

Como estabelecer uma política de qualidade?

A política de qualidade precisa ser desenvolvida a partir das lideranças, que são as referências em termos de orientações, intenções e objetivos previstos para a qualidade. Por isso, os líderes precisam estar atentos a todos os aspectos que você verá a seguir.

Alinhe a política ao propósito e ao contexto da organização

Um dos aspectos fundamentais de uma política de qualidade eficiente é que ela esteja alinhada aos objetivos, propósito e contexto da organização. Sua rigorosidade deve corresponder à demanda por qualidade de cada negócio. E é por isso que uma mesma política dificilmente poderá ser adaptada a mais de uma empresa, ou copiada.

As organizações são compostas por contextos diferentes e, por isso, demandam uma gestão estratégica própria. Também é por isso que a política de qualidade deve ser constantemente revisitada e atualizada, mantendo-se relevante ao longo do tempo de acordo com o cenário e as estratégias adotadas pela marca.

Apoie seu direcionamento estratégico

Também é fundamental que a política de qualidade reforce o direcionamento estratégico do negócio. Enquanto algumas empresas competem por volume de vendas ou por preço, existem aquelas que trabalham incansavelmente pela qualidade.

Se o objetivo da sua organização é desenvolver uma marca reconhecida pela confiabilidade e qualidade nas entregas, seja de produtos, de serviços, de atendimento ou dos próprios fluxos e procedimentos internos, ela precisa redobrar os cuidados com as suas políticas. São elas que orientarão as decisões diárias e individuais de cada colaborador.

Tenha uma estrutura para o estabelecimento dos objetivos da qualidade

Os objetivos de qualidade devem seguir uma estrutura clara e objetiva. Cada colaborador deve conseguir identificar o que é prioridade dentro das exigências de qualidade de uma empresa. Inclusive, ao construir uma nova política ou implementar alguma alteração, a liderança deve estar atenta a essa estrutura, justamente para colocar em no papel aquilo que importa para a empresa.

A qualidade pode vir dos métodos e técnicas empregadas, dos fornecedores de materiais, da qualidade dos maquinários adquiridos e até mesmo dos treinamentos. Mas, entre todas as necessidades, o responsável só saberá o que é mais crucial para o negócio se houver essa estruturação.

Inclua o comprometimento em satisfazer requisitos aplicáveis

Não adianta estabelecer uma política de qualidade inalcançável. É preciso ser realista com essa construção e estimular o comprometimento com requisitos que sejam alcançáveis, especialmente no que diz respeito aos recursos disponíveis, tanto técnicos quanto orçamentários.

Muitos gestores estabelecem metas de qualidade impossíveis para certas realidades. E, além da desmotivação, isso também aumenta consideravelmente a ineficiência de mensuração e de cumprimento desses objetivos.

Como a política de qualidade se relaciona com a ISO 9001?

A ISO 9001 é um sistema de gestão que tem por objetivo ajudar a otimizar os processos dentro de uma empresa, atribuindo maior agilidade no desenvolvimento de produtos e tornando as produções mais ágeis. O resultado é o sucesso do negócio, que consegue satisfazer as expectativas dos seus clientes.

Ela também acaba funcionando como um instrumento de apoio ao gestor, tanto na identificação quanto na correção de processos ineficientes. Portanto, qualquer empresa que queira melhorar a gestão das suas atividades pode implementar essa normal.

Para isso, quem opta por implementar a ISO 9001 precisa ter em mente que quaisquer decisões tomadas a partir da política devem resultar em dados mensuráveis. Essa possibilidade de quantificação é o que permite que o negócio avalie o comprometimento das equipes com o sistema de gestão de qualidade, por meio do relatório de performance.

Como elas se relacionam com a gestão de equipamentos?

A política de qualidade e a ISO 9001 podem se relacionar diretamente com a gestão de equipamentos, aumentando a eficiência nesse sentido.

Aumento da competitividade

Uma empresa que consegue entregar um alto padrão de qualidade consistentemente alcança um lugar no mercado que é bem difícil de ser conquistado. Enquanto muitos negócios se veem obrigados a competir por preço, pouquíssimas empresas podem determinar as margens de lucratividade que desejam por oferecer entregas diferenciadas.

Satisfação dos clientes

Produtos e serviços de qualidade têm o grande potencial de satisfazerem os clientes. Por isso, quando falamos em uma gestão de equipamentos de alta qualidade, também estamos falando em entregas mais ágeis, no cumprimento de prazos e na possibilidade de surpreender o público final.

Aumento da produtividade

Com uma gestão de equipamentos de alta qualidade também pode-se perceber um ganho significativo de produtividade. Isso é resultado de menos máquinas paradas, a otimização no uso desses equipamentos e o máximo aproveitamento do potencial de cada um deles.

Redução de custos

Reparos e consertos costumam ser bastante caros quando se trata de equipamentos. Além disso, esse é um recurso que poderia ser redirecionado para investimentos em melhorias. Por isso, com uma gestão da qualidade, a empresa consegue fazer um trabalho preventivo e não de reparação em relação às falhas, resultando na redução de custos.

Aumento de investimentos em manutenção

Uma empresa tem custos muito maiores em paradas por defeitos nas máquinas do que teria para mantê-las sob manutenção. A inspeção de máquinas pode ser uma medida adotada como forma de investimento contínuo em manutenção, o que evita outros riscos para o negócio.

Prevenção de desperdícios

A manutenção preventiva como política de qualidade também ajuda a evitar desperdícios de material, de mão de obra e de tempo, por exemplo. Assim, a empresa consegue reunir todos esses recursos que seriam gastos com falhas nos equipamentos e redirecioná-los para fins mais proveitosos.

Melhoria da eficiência

O resultado de tudo o que você acabou de conferir é um ganho expressivo de eficiência operacional. Isso tudo sem mencionar a possibilidade de melhoria contínua, ou seja, e empresa não precisa esperar que erros sejam cometidos para corrigi-los. Ela tem a oportunidade de solucionar gargalos antes que eles se tornem um problema.

Como você viu, adotar uma política de qualidade é fundamental para o crescimento de uma empresa. A qualidade está na base de qualquer empreendimento que tenha por pretensão se tornar grande no mercado ou abocanhar uma boa participação entre os concorrentes.

Se optar pela locação, você poderá manter o planejamento e a política de qualidade, considerando o comprometimento e compliance de uma empresa de locação como a Armac. Então, agora, descubra como fazer do aluguel de equipamentos o seu diferencial competitivo em nosso blog, ou entre em contato conosco e faça um orçamento.