5 principais dicas de operação em motoniveladoras

  • Máquina

Motoniveladoras são maquinários pesados muito utilizados em atividades da construção civil para aumentar a produtividade nas obras, garantir a precisão e a eficiência dos serviços. Um dos principais usos dessas máquinas é na primeira fase de uma construção, ainda na etapa de nivelamento ou terraplanagem do terreno. As motoniveladoras podem atuar sozinhas ou com auxilio de tratores de esteira, pás carregadeiras e demais equipamentos. Contudo, para que cumpram sua função com plenitude, elas requerem cuidados e a correta técnica operacional.


Motoniveladoras para Locação – Alugue Hoje

Solução na construção, mineração e agronegócio


Neste post, vamos explicar como se dá a operação em motoniveladoras, desde o funcionamento do maquinário e seus principais componentes, até dicas de como operar uma motoniveladora de modo apropriado. Além disso, tocaremos em pontos sobre os cuidados fundamentais que o operador deve ter com esse tipo de máquina pesada. Portanto, continue a leitura!

Entenda como funciona uma motoniveladora

As motoniveladoras são equipamentos constituídos por peças distintas que cumprem papéis específicos. A máquina é planejada e fabricada a partir do chassi articulado, conta com seis pneus, um ripper na parte traseira, chamado de escarificador, e uma lâmina no vão central. Veja abaixo a máquina no detalhe:

Lâmina central

Essa lâmina é utilizada para nivelar o solo, razão pela qual precisa ser articulada por engrenagens e pistões hidráulicos ou braço mecânico. A configuração da máquina permite ao operador recortar o solo na posição vertical, horizontal ou em ângulo. O equipamento se consolidou no mercado por sua capacidade de realizar terraplanagens com rapidez, precisão e segurança.

O escarificador é usado para trabalhar ou modelar o material desejado conforme o projeto da obra. Ele pode se deslocar em todos os sentidos já que tem três eixos. Como você pode ver, a máquina é eficiente, completa e versátil para oferecer aos seus usuários diversos benefícios na hora de nivelar terrenos, fazer pavimentação e ajustar áreas irregulares para plantações.

Tipos de lâminas

Existem dois tipos de lâminas utilizadas em motoniveladoras. A lâmina curva é uma peça recomendada para fazer os acabamentos e precisa ser bem afiada se a atividade requer maior penetração. Dessa forma, a espessura do componente depende da resistência e da compactação do solo, pois quanto mais difícil for a manipulação da terra, menos espesso ele deverá ser.

A lâmina reta, por sua vez, deve ser usada para atividades que provocam maior desgaste e requerem mais resistência aos impactos. Nesse caso, o requisito principal não é a penetração, que é fundamental para abrir e conservar estradas. Nessa demanda, as lâminas são largas, planas e resistentes, podendo ter várias espessuras para a execução dos trabalhos.

Rodas

Uma das funções da motoniveladora é fazer o ajuste do greide do solo para que receba as instalações do novo projeto ou empreendimento. As máquinas são compostas por duas rodas dianteiras que direcionam o veículo. Os quatro pneus localizados na sua parte traseira servem para proporcionar maior tração do equipamento, bem como para a distribuição dos componentes mecânicos e carga do motor.

Confira dicas de como operar uma motoniveladora

Para operar uma motoniveladora é necessário fazer um curso de capacitação para se tornar um operador iniciante. O treinamento dura dois dias e os participantes necessitam realizá-lo se tiverem menos de três anos de experiência, mas depois terão o direito de receber o seu certificado de conclusão.

De uma forma geral, a operação em motoniveladoras é tida como a mais difícil dentre as máquinas pesadas de linha amarela.

Compreenda os cuidados ao operar uma motoniveladora

A operação em motoniveladoras precisa ser executada de acordo com as Normas Regulamentadoras nº 12 e 18. Por isso, é importante analisar todos os parâmetros de operação e seguir as disposições legais. Observe abaixo algumas dicas para operar de modo seguro!

1. Exigência do curso para a direção da motoniveladora

O condutor da motoniveladora deve apresentar o certificado do curso preparatório para operar a máquina adequadamente, afinal, ele será responsável por realizar várias atividades que exigem habilidade e experiência. Um operador experiente pode reduzir a tendência da máquina de ficar saltando, assim como aumentar a eficácia no corte de “costelas” ao articular a parte traseira em 2 a 5 graus na direção da base. Um pneu dianteiro deve ficar mais à frente para que seja posicionado no topo da ondulação enquanto o outro permanece na base inferior.

2. Uso dos Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs)

A motoniveladora requer investimentos contínuos em manutenção periódica para proporcionar segurança para a empresa e para o operador. Esse equipamento pesado precisa operar em perfeitas condições de uso, motivo pelo qual se deve inspecionar o maquinário antes de todas as operações diárias. Somado a isso, o condutor precisa fazer uso de EPIs como botas de segurança, capacetes, luvas, coletes e protetores auditivos.

3. Posição adequada dentro da cabine

Os operadores desses maquinários precisam fazer uso das sinalizações de som e de luz durante a operação. É necessário que eles mantenham posição adequada ao entrarem e permanecerem na cabine. Por outro lado, não devem extrapolar os limites de velocidade e carga do equipamento para diminuir os imprevistos e as possibilidades de acidentes de trabalho.

A prevenção é a melhor solução para quem utiliza máquinas pesadas em suas atividades diárias. Portanto, as inspeções visuais devem ser realizadas diariamente antes de começar a conduzir qualquer tipo de operação em motoniveladoras. O operador precisa averiguar todos os dias os aspectos internos da cabine, como o cinto de segurança, espelhos retrovisores, fechamento da porta, ajuste do banco, extintor de incêndio etc.

4. Definir uma rota segura de movimentação

A manutenção de uma estrada, por exemplo, deve ser iniciada com a parte superior da lâmina a mais ou menos 5 centímetros após a aresta de corte. O operador terá que analisar desníveis, obstáculos e buracos para trabalhar com segurança. Observe a área que será trabalhada e defina com antecedência uma rota de movimentação para começar a operar.

5. Solicitação de ajuda externa

Em algumas situações é preciso contar com o auxílio de profissionais capacitados para fazer a sinalização e de objetos externos. Nem sempre a experiência do operador é suficiente para a segurança da operação, pois em áreas estreitas a visibilidade pode ser limitada. Utilize placas de informação e separe alguns colaboradores para orientar e sinalizar as manobras para o condutor.

Essas são as 5 principais dicas de operação em motoniveladoras! Lembre-se, essas máquinas são muito úteis nas atividades da construção civil e na mineração. Contudo, os operadores precisam seguir as orientações de uso desses equipamentos para evitar desgastes, economizar combustível e ter uma boa produtividade em suas rotinas de trabalho.

Gostou do conteúdo? Quer continuar se aprofundando nas peculiaridades de cada máquina do portfólio da Armac? Então visite nossa categoria de máquinas no blog, ou siga os perfis da Armac nas redes sociais! Estamos no LinkedIn, Facebook, Instagram e Youtube.