Sustentabilidade e responsabilidade social em equipamentos de alto consumo

  • Gestão

Nos últimos anos, temos experienciado uma crescente no sentido de questões ambientais. Tanto no quesito preocupações com o futuro de nosso planeta quanto ações tomadas com vistas a mitigar problemas decorrentes do consumo desenfreado. Afinal, a relação que existe entre a sustentabilidade e responsabilidade social é mais latente do que muitas pessoas imaginam.

De um lado, é necessário ter um desenvolvimento social consciente. De outro, temos empresas que precisam tomar ações mais éticas nesse sentido.

Neste conteúdo, vamos mostrar que existem maneiras de implementar a sustentabilidade e responsabilidade social mesmo em atividades que utilizam equipamentos de alto consumo, como as máquinas de linha amarela. Se interessou no tema? Então, siga conosco para saber mais sobre esse assunto!


Locação de Equipamentos – Alugue Online

O equipamento ideal para o seu projeto aqui


Saiba o que significa sustentabilidade e responsabilidade social

O conceito da sustentabilidade teve início com a preocupação de que, sem um adequado manejo das relações ambientais, não poderíamos ter recursos de meio ambiente para assegurar uma subsistência adequada para o futuro.

Como era de se esperar, isso envolve aspectos não apenas ambientais, mas também econômicos e sociais. A partir da década de 90, o conceito de responsabilidade social como um meio empresarial de assegurar esse desenvolvimento sustentável começou a vigorar.

Mas afinal, qual é o conceito de sustentabilidade e responsabilidade social?

A sustentabilidade

Podemos começar pela sustentabilidade. Em suma, ela está relacionada à busca por um desenvolvimento social que seja consciente. Desse modo, é possível perceber que o conceito vai além de apenas evitar poluir o meio ambiente, ao contrário do modo que muitas pessoas pensam.

O desenvolvimento não é deixado de lado, mas a preocupação com os efeitos desse crescimento também é preocupação constante. Exatamente por isso temos o conceito de desenvolvimento sustentável, que é um termo utilizado como sinônimo de sustentabilidade.

Hoje, a importância da sustentabilidade é favorecer o desenvolvimento do mundo, novas tecnologias e avanços sem prejudicar o meio ambiente. Ou seja, de modo a assegurar as necessidades básicas para as gerações futuras.

A responsabilidade social

A responsabilidade social, por sua vez, é um conceito um pouco diferente. Em geral, o consumo e utilização de recursos naturais por parte de cidadãos comuns, apesar de ter determinado impacto, nem se compara ao realizado pelas empresas e grandes indústrias.

Por conta disso, foi criado o termo responsabilidade social, originado a partir de um relacionamento mais ético nas questões empresariais. Empresas devem ter mais cuidado ao lidar com a sua produção de produtos e serviços, de forma transparente e prática.

O resultado dessa conduta mais ética e filantrópica é a maior cautela no modo de agir. Apesar de ser um conceito mais fortemente atrelado a empresas, podemos relacionar a responsabilidade social a qualquer tipo de atividade (seja de pessoas jurídicas ou físicas) que contribua para uma sociedade mais limpa e responsável.

No contexto de desenvolvimento sustentável, a responsabilidade social é aliada a uma conduta baseada em preceitos éticos que ajudam a assegurar um amanhã no qual os recursos naturais ainda estarão disponíveis.

Ou seja, ainda mais do que termos que estão na moda, é preciso falar sobre e dar a importância necessária a necessidades reais. Estas envolvem várias áreas da sociedade, assim como afetam uma boa parte da população que vive dependente desses recursos. Podemos destacar, da mesma forma, as dimensões que a sustentabilidade e responsabilidade social engloba, que veremos a seguir.

As dimensões da sustentabilidade e responsabilidade social

Ao falar sobre as definições de sustentabilidade e responsabilidade social, é impossível não trazer esses conceitos para as dimensões englobadas na atualidade. Além de ser um problema de aspecto ambiental, outras áreas que afetam o ser humano tem relação com esse conceito. Perceba.

  • Social — aspectos que são referentes a ações de educação, qualidade de vida e o garantem o básico relacionado à justiça social;
  • Empresarial — aspectos relacionados ao consumo responsável, que garantem o desenvolvimento sustentável de uma empresa;
  • Econômica — aspectos que se relacionam com a gestão de recursos, ao mesmo tempo que cresce a empresa e não prejudica a natureza;
  • Ambiental — aspectos que visam a preservação da natureza, com o ser humano como centro dependente dos recursos nela contidos.

É possível perceber que o novo papel da empresa na sociedade supõe a participação em ao menos dois desses quesitos. Vale lembrar, no entanto, que essas áreas são correlacionadas e se completam com um objetivo em comum. A abstenção ou falta de cuidado em mostrar a seus consumidores a responsabilidade social pode prejudicar a imagem da empresa no mercado.

Entenda a importância de investir em práticas sustentáveis

Agora que você já sabe exatamente o que significa sustentabilidade e responsabilidade social, vamos além. No presente tópico, vamos destacar a importância de investir em práticas sustentáveis. Confira!

Mitiga impactos negativos

Sabemos que nas rotinas empresariais, muitas vezes, são utilizadas máquinas, as ou outros equipamentos que poluem e prejudicam o meio ambiente. Nesse contexto, é imperioso que as companhias se preocupem com o desenvolvimento sustentável e tomem ações com vistas a mitigar impactos negativos causados por suas ações no meio ambiente.

Podemos citar, a título de exemplo, o case de sucesso da empresa Natura, bastante conhecida por todo o Brasil com os seus cosméticos. A empresa tem reconhecimento mundial no ramo de cosméticos por conta de sua ação socioambiental responsável. Seus projetos colaborativos incluem comunidades locais, nas quais promove projetos de desenvolvimento sustentável das riquezas naturais.

Além de preservar os recursos naturais, o que beneficia a localidade. Ademais, existe o projeto da Natura Cosméticos que se chama “Visão de Sustentabilidade 2050”, no qual se objetiva aumentar as ações positivas da instituição até 2050.

Ajuda na fidelização de clientes

Hoje, o cliente procura, além de bons produtos e serviços, aquela empresa que se posiciona e não se omite frente a questões importantes da sociedade.

Por conta disso, sai na frente da concorrência os que estão preparados para lidar com a sustentabilidade e responsabilidade social na prática.

Prepara para o futuro

Da mesma forma, as ações tomadas com vistas a assegurar a sustentabilidade e a responsabilidade social ajudam a não esgotar os recursos naturais tão cedo. Se seguirmos por essa linha de pensamento, os negócios que investem nesse tipo de investimento estão mais preparados para momentos de escassez de recursos naturais, o que é provável de acontecer no futuro.

Quando a empresa começa a fazer a sua parte e repor à natureza uma parte de tudo aquilo que se aproveita dela, ela deixa de fazer mal ao meio ambiente e dar aos ecossistemas o tempo e a capacidade de se recuperarem das agressões. Por conta disso, essas empresas estão mais preparadas para o futuro.

A adaptação de processos nem sempre é fácil. Na maioria dos casos, na verdade, é um processo demorado e que requer tempo para que gestores e colaboradores se acostumem às novas rotinas sustentáveis. No entanto, é um processo importante e que traz diversos benefícios. Vamos falar mais sobre eles a seguir.

Veja os benefícios que isso traz para a sua empresa

O investimento em técnicas para assegurar a sustentabilidade e responsabilidade social pode ser custoso e, acima de tudo, demandar trabalho. Afinal de contas, pode ser necessário mudar diversos aspectos e rotinas às quais a sua empresa já estava acostumada.

Será que vale a pena? A seguir, vamos falar sobre os benefícios que isso traz para a empresa. Veja mais!

Diminui o uso de recursos escassos

Ao desperdiçar menos recursos, aderindo aos pilares e boas práticas de sustentabilidade e responsabilidade social, você tem a primeira vantagem: economia decorrente de evitar o desperdício. Além disso, é possível tomar passos mais largos e investir em energia renovável (que dura anos e diminui a conta de energia em até 95%), com vistas a reduzir os custos fixos de produção.

A empresa que se concentra na redução de gastos a partir das soluções mencionadas tem a vantagem de aumentar a eficiência e não precisar mexer no valor do seu serviço ou produto. Portanto, a consequência é um melhor custo-benefício de sua mercadoria a um médio-longo prazo, após a implantação de soluções sustentáveis.

De quebra, você ainda aumenta os lucros de seu negócio a partir dessas práticas mencionadas. Afinal de contas, é possível vender mais gastando menos.

Ajuda a empresa a se posicionar positivamente perante seu público

Uma das grandes vantagens de investir em sustentabilidade e responsabilidade social é a imagem de sua empresa. A forma como a sua empresa é vista pelos seus consumidores é algo que você não pode controlar, apesar de ser altamente recomendado que os gestores se esforcem e tenham uma identidade forte, assim como a missão, visão e valores bem delimitados

No entanto, o investimento em práticas sustentáveis vai garantir a preferência de 87% dos brasileiros. É isso que mostra a pesquisa da Union + Webster, uma agência de pesquisa norte-americana. Os resultados, divulgados pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), ressaltam a preferência do Brasil por empresas mais éticas e responsáveis nesse sentido.

Além disso, 70% das pessoas que foram entrevistadas afirmaram não se importarem se tiverem de pagar um pouco a mais por conta do comprometimento da empresa com a sustentabilidade. A credibilidade ganha com os clientes é o primeiro passo para fidelizar clientes e crescer os negócios.

Auxilia no posicionamento perante o mercado

Com o mercado competitivo de hoje em dia, é imperativo se diferenciar de seus concorrentes para crescer. E essa diferenciação pode ser feita até mesmo por meio de boas práticas, princípios éticos e modo de trabalho que possa te destacar.

A responsabilidade social e em relação ao meio ambiente não impressiona apenas os colaboradores, mas os fornecedores também passam a valorizar ainda mais a companhia. Além dos clientes, é claro, que têm ainda mais um motivo para comprar de você e te ajudar na missão de se estabelecer como uma força no mercado.

Como resultado, você vai influenciar na decisão de compra, ganha mais relevância no mercado e se torna um nome de peso.

Ajuda na preparação para a Indústria 5.0

No momento, o nosso país está na quarta Revolução Industrial, até o momento. No entanto, alguns outros países estão mais a frente e já entraram na Indústria 5.0. Esse conceito diz respeito ao futuro da Revolução Industrial, com cada vez mais automação e avanços tecnológicos no sentido da robótica.

Apesar de o Brasil ainda não estar lá, a preocupação com sustentabilidade e responsabilidade social já acostuma as empresas a esse tipo de investimento. Seja na área de educação, soluções sociais, financeiras, entre outras.

O aperfeiçoamento das técnicas de desenvolvimento sustentável e responsabilidade social é um dos preceitos da Indústria 5.0. Ao chegar com força no Brasil, vai ser um adiantamento às empresas que já estudam e aplicam esse tema, que vão deixar os concorrentes para trás.

Diminui os riscos no geral

A responsabilidade social também inclui obedecer à lei vigente, evitar multas e assegurar a continuidade do trabalho.

Desse modo, você se previne e se prepara para mitigar ao máximo quaisquer riscos que possam prejudicar os colaboradores, a imagem de sua empresa ou suas finanças.

Amplia a eficiência produtiva

Com todos esses benefícios que mencionamos, é natural que a eficiência da produção também seja beneficiada ao serem aplicadas as táticas de responsabilidade social dentro de uma organização.

Por exemplo, as lâmpadas de LED já são mais amplamente utilizadas do que as comuns. A sua eficiência na iluminação e economia é clara.

A construção da infraestrutura com paredes verdes, telhados verdes que permitem a iluminação natural e aproveitam a água (com cisternas adaptadas) também contribuem não apenas para a produção, mas também para a redução de gastos corporativos.

Ajuda a atrair a atenção de investidores

Da mesma forma que a clientela se interessa por empresas que respeitam o meio ambiente, os investidores também. Afinal, eles são os que mais entendem do mercado e das movimentações e mudanças que ocorrem em hábitos de consumo.

O perfil de uma empresa sustentável oferece vantagens e menores riscos, como já descrevemos, além de ser um estímulo ao desenvolvimento consciente, sem deixar de lado o consumo. Essa parte é importante, visto que o consumo é o que mantém as empresas de pé.

O valor de um negócio, nesse aspecto, é majorado perante seus concorrentes. E, nos dias de hoje, ter uma vantagem competitiva significa dar cada vez mais retorno, inclusive em direção a mais investidores apostando em sua empresa.

Proporciona benefícios a longo prazo

No mercado atual, é importante estar sempre visando o futuro. Seja em relação a vendas, campanhas, tendências da indústria 5.0 ou até mesmo os preceitos de sustentabilidade e responsabilidade social que foram mencionados.

Por isso, a companhia consciente investe para ter benefícios também a longo prazo. Por exemplo, essas empresas já estarão preparadas para eventuais períodos nos quais vai haver a escassez de recursos — e vai poder se beneficiar de soluções renováveis implementadas antes de o problema, de fato, ocorrer.

O longo prazo também é benéfico no sentido de oportunidades de negócios. Parcerias e novos caminhos podem surgir por conta do posicionamento da empresa perante o mercado.

Conheça ideias sustentáveis no uso de equipamentos de alto consumo

Por fim, vamos abordar o assunto sustentabilidade e responsabilidade social no contexto das empresas que precisam utilizar equipamentos de alto consumo, como é o caso das indústrias. Você já parou para pensar como isso pode ser realidade considerando a necessidade de produzir, que é em grande escala?

Em geral, a maioria das grandes marcas fazem uso de máquinas e equipamentos denominados de alto consumo. Estes são os movidos a gasolina ou diesel. No entanto, esse cenário está começando a mudar por uma série de motivos.

O primeiro deles é, como estamos tratando ao longo do texto, a sustentabilidade e responsabilidade social que os clientes colocam nas empresas das quais contratam serviços.

O fato de ser uma empresa mais ecologicamente correta é um bônus, e atrai a atenção de consumidores e investidores que se preocupam com o futuro. Além de outras vantagens. Por conta disso, parcela considerável dos negócios que fazem uso de máquinas de alto consumo estão em um processo de transição.

A transição para novas formas de trabalho

Portanto, a transição que grandes marcas têm feito dos equipamentos de alto consumo para o uso de novas formas se relaciona não apenas com o aspecto sustentável, mas também com a segurança do trabalho.

Em sua maioria, as máquinas de alto consumo, mais custosas, são substituídas por soluções mais sustentáveis. Citamos como exemplo as máquinas elétricas e as máquinas autônomas.

Quanto ao assunto performance de equipamentos e produtividade em obras, ambos os tipos não perdem para os “convencionais”, especialmente à medida que cresce o investimento em tecnologia e inovação.

As máquinas elétricas

O conceito de máquinas elétricas é simples: elas transformam uma forma de energia em outra, e nelas se faz presente a energia magnética.

Seus componentes são motores, geradores e transformadores elétricos. Disponíveis em dois tipos (máquinas elétricas rotativas e máquinas elétricas estacionárias), elas são uma solução mais limpa, por não utilizarem combustíveis não renováveis para funcionarem.

As máquinas autônomas

As máquinas autônomas, por sua vez, são exatamente o que o nome sugere. São máquinas que não necessitam que um motorista esteja presente dentro do veículo para que ele funcione.

Ainda, segundo a Vale, as máquinas autônomas podem reduzir em 5% o consumo de combustível. Ou seja, é uma solução que se alia com os preceitos de sustentabilidade.

Embora esse tipo de equipamento ainda não esteja em operação nas vias brasileiras, eles garantem a segurança em atividades potencialmente perigosas em mineradoras, por exemplo. A agricultura e a construção civil também podem desfrutar de seus benefícios futuramente.

Essa substituição visa priorizar a segurança dos operadores, no caso das máquinas autônomas, além do desenvolvimento sustentável, como mencionamos ao longo do texto. Nesse aspecto, podemos citar como exemplo as novas retroescavadeiras elétricas da John Deere.

A nova retroescavadeira elétrica da John Deere

Na Utility Expo 2021, que aconteceu em Kentucky, Estados Unidos, a John Deere anunciou o lançamento da 310 X-Tier, uma versão de sua conhecida retroescavadeira 310L, só que elétrica.

A bateria que acompanha a máquina e provém a sua alimentação iguala o seu desempenho ao diesel. Ou seja, mesmo sendo elétrica, não há perda na produtividade. A marca deixou algumas unidades disponíveis para teste.

O equipamento vai passar mais alguns anos em teste, para que a sua viabilidade mercadológica seja aprovada. No entanto, por ser uma novidade para uma empresa tão renomada e conhecida no mercado, já podemos esperar mais notícias assim no futuro.

Embora os conceitos sejam um pouco diferentes, os termos sustentabilidade e responsabilidade social se complementam. Afinal, ambos se referem a atitudes éticas de empresas para com a sociedade em geral. Além de ações que visam gerar lucro, o investimento em um desenvolvimento sustentável diz respeito a uma melhor qualidade de vida para todos.

A sustentabilidade e responsabilidade social devem andar de mãos dadas quando se fala em utilizar equipamentos de alto consumo. Pensar na melhor forma de uso das máquinas pesadas é de grande importância não apenas para a indústria, mas também para o futuro do planeta.

Esperamos que você tenha gostado do nosso conteúdo. Que tal seguir com a leitura? Aproveite que já terminou este post e também leia sobre a diferença entre miniescavadeira, retroescavadeira e escavadeira!